Coleção Ornitológica

 

Começou a ser formada em 2010, com a criação do ORNITOLAB (Laboratório de Ornitologia da UFAC), por parte do curador da coleção, e hoje conta com 1.046 indivíduos coletados, sendo esse acervo constituído basicamente por exemplares do município de Rio Branco (AC). Todo o material coletado no Estado, anteriormente a criação do laboratório, está depositado em outras instituições científicas, como o Museu Paraense Emílio Goeldi.
Acredita-se que as primeiras grandes expedições ornitológicas ao sudeste amazônico só ocorreram no início do século XX (entre 1901 e 1940). As primeiras informações que se tem sobre as aves do Vale do Juruá foram baseadas na expedição realizada pelo naturalista e coletor do Museu Paulista, Ernesto Garbe. Entre os anos de 1901 e 1902, Garbe teria coletado animais de diversos grupos, incluindo aves. A Bacia do Purus, tal qual o Juruá, também recebeu suas primeiras grandes expedições no início do século XX. Uma equipe de técnicos do Museu Goeldi, entre 1903 e 1904, coletou 565 espécimes de aves (GUILHERME, 2016, p 40 e 41).

©2018 by Milaine Castro

paleont2.jpg